Prato Principal

Curry de Legumes e Grão de bico

Que tal preparar algo diferente?

Esse curry com certeza vai mudar a rotina da cozinha.

Essa receita é inspirada nos pratos indianos, que eu, particularmente adoro. São preparos muito condimentados e em sua maioria picantes. É cheia de cores, sabores e texturas, e é especialmente amigável para vegetarianos, ou até… “Vegan-Friendly”.

Sempre gostei de comida indiana, amo a intensidade dos temperos, o aroma que dá pra sentir a metros de distância e o fato de sempre ter um sabor doce no meio. Mas sinceramente acho que fica meio pra trás no quesito beleza, porém, com uma boa técnica de estética de prato sai uma bela foto, que não é o caso dessa postagem..

Dois bowls com arroz integral e curry de legumes.

Né?!

Aqui em Curitiba temos boas opções de restaurantes de comida asiática, Swadisht, Mahatma, Thai, Annapurna.. Adoro comer nesses lugares pra ter ideias, e, quando bate a vontade tento criar receitas inspiradas nos pratos que já comi.

Esse curry fiz com Grão de bico, Abobrinha, Batata inglesa e Cenoura, mas a combinação de legumes depende do gosto, da vontade ou do que tiver na geladeira. Outras boas opções: Ervilha, Couve-flor, Batata doce, Nhame, Pedaços de tofu ou Ricota (pra quem consome).

Além dos legumes, o molho de tomate e o leite de coco enriquecem o ensopado. Vale lembrar que fazer o molho e o leite em casa deixa o prato único e ainda mais saudável.

Como combinar?

O curry de legumes é uma prato nutricionalmente completo, portanto, comê-lo sem muitos acompanhamentos já é uma refeição valiosa. Mas, é mais gostoso comer com arroz, pão e/ou salada.

O arroz basmati ou o de Jasmin são clássicos acompanhamentos para muitos ensopados indianos, mas, para tornar o preparo mais em conta, é totalmente possível fazer um arroz branco ou integral que vai combinar muito bem. Se quiser um toque mais indiano no arroz, sugiro que coloque as sementes de umas 3 bagas de cardamomo ao refogado, fará muita diferença.

Outra opção clássica são os pães, quando fiz essa receita em casa usei um pão integral, fiz um preparado de alho, passei no pão e com o rolo de macarrão amassei as fatias de pão e coloquei uns 5min na air fryer. Ainda não me arrisquei para fazer um pita bread ou naan em casa, mas há mercados e padarias que vendem e são boas opções. Assim que fizer um pão em casa volto aqui com a receita.

Lembrando que os indianos não costumam usar talheres, o pão exerce essa função.

O curry é fácil de fazer deixa um aroma muito bom na casa

A receita é bem simples e relativamente rápida, em cerca de 45 min está pronto.

Os ingredientes são fáceis de encontrar: Grão de Bico (pré cozido ou em lata), Abobrinha, Batata, Cenoura, Leite de coco, Pimenta dedo de moça, Alho, Cebola, Tomate, Molho de tomate, Azeite e Temperos de preferência, eu usei Cominho, Curry, Canela, Pimenta do reino, Cravo, Tomilho fresco e Sal.

Dá pouco trabalho e precisa de:

  • Panela média/grande;
  • Panela de pressão (para cozinhar o grão de bico), ou não;
  • Faca;
  • Água;
  • Fogo.

Comece organizando os ingredientes: Se optar por cozinhar o grão de bico, o ideal é deixá-lo em demolho por pelo menos 12h e trocar a água na metade do tempo. Esse processo hidrata o grão facilitando a digestão, reduzindo a produção de gases e minimizando os efeitos dos fitatos no organismo. Utilize 1 xícara de grão de bico seco.

Costumo cozinhar na pressão por 10 minutos, os grãos ficam bem cozidos, mas firmes. Como nessa receita os grãos serão adicionados a um ensopado, pode ser que continuem cozinhando depois, o que os tornará mais macios, portanto, prefiro que estejam firmes quando retiro da pressão.

Na tabua de bambu estão separados os ingredientes para preparação do curry de legumes.

A cebola e o alho devem ser picados e refogados, em seguida, adicionar os temperos e misturar por cerca de 30 segundos, apenas para perfumar. O tomate também é picado e adicionado ao refogado, misture até que vire uma pasta.

A abobrinha, a batata e a cenoura são cortadas em cubos e acrescentadas na penela, em seguida, o molho de tomate e o leite de coco são incorporados ao refogado para criar o ensopado. Observe o tempo de cozimento dos legumes, se preferir, adicione a abobrinha depois, pois tem um tempo de cozimento bem menor do que a batata e a cenoura. Mas, em cerca de 20 minutos já estarão todos cozidos.

Adicione o grão de bico ao ensopado, misture, experimente os sabores e está pronto!

Receita Completa

Dois bowls com arroz integral e curry de legumes.

Curry de Legumes com Grão de bico

Yield: 4
Prep Time: 20 minutes
Cook Time: 25 minutes
Additional Time: 5 minutes
Total Time: 50 minutes

Ingredients

  • 1 Xic e meia de Grão de bico cozido
  • 1 Cebola picada
  • 1/2 Tomate picado
  • 2 dentes de Alho espremidos
  • 1 Batata em cubos
  • 1/2 Abobrinha em cubos
  • 1/2 Cenoura em cubos
  • 1/2 Pimenta dedo de moça picada
  • 200ml Leite de coco
  • 1 Xic de molho de tomate
  • Temperos a gosto:
  • Curry
  • Canela
  • Cominho
  • Sal
  • Pimenta do reino
  • Tomilho

Instructions

    1 - Em uma panela média/grande refogar a cebola e o alho;
    2 - Juntar os temperos e refogar por mais 30 segundos, só para perfumar;
    3 - Adicionar o tomate picado e misturar para formar uma pasta;
    4 - Em seguida, adicionar os legumes ao refogado e logo em seguida o molho de tomate e o leite de coco;
    5 - Cozinhar em fogo médio por cerca de 20 minutos, verificando de vez em quando.
    6 - Quando os legumes estiverem macios, adicionar o grão de bico, misturar e provar os temperos.

Notes

Escolha os legumes de sua preferência, couve-flor, abóbora cabotiá, batata doce, inhame também são boas opções;

Observe o tempo de cozimento dos alimentos, se necessário, adicione-os separadamente;

Caso o ensopado não seja suficiente para cobrir os legumes, adicione um pouco de água.

E você, gosta de experimentar sabores diferentes na cozinha? Já teve oportunidade de comer um verdadeiro curry indiano? Me conta, eu gosto de saber!

Acompanhamento

Mexicano do Mato – Sour Cream de Tofu

Sour Cream Vegano

Além de cores e sabores, a culinária mexicana e principalmente a tex-mex é cheia de texturas, a cremosidade dos molhos é uma delas, devido a influência americana muito queijo foi adicionado às receitas originais.

Quem prefere uma dieta a base de plantas ou tem algum tipo de intolerância geralmente tem uma experiência limitada, busquei uma maneira de substituir a cremosidade e leve sabor azedo do sour cream utilizando o tofu e limão.

Originalmente o sour cream é feito de iogurte natural dessorado, creme de leite, ou leite temperado com algo ácido e sal. Nessa versão vegana, o tofu traz a proteína da soja e o limão confere sabor levemente azedo, o azeite proporciona um toque aveludado e uma gordura mais saudável.

Combina com o que?

Esse sour cream de tofu é um ótimo acompanhamento, assim como o Guacamole, é muito bom para comer com nachos, com torradas ou recheios em geral.. e claro, é perfeito para compor um jantar temático mexicano, aqui tem receita de Chilli Vegano.

Preparando

Fazer o sour cream é muito simples, só precisa de faca, um mini processador de alimentos, uma faca e um recipiente para armazená-lo.

Os ingredientes são simples, Tofu, Limão, Azeite, Alho e Sal.

Começar separando os ingredientes e organizando os utensílios.

Em seguida, cortar o tofu em cubos e o limão ao meio e descascar o alho. Colocar o tofu no mini processador com o limão espremido, o alho, o sal a gosto e o azeite, bater até que vire um creme e provar o sabor. E está pronto! Simples assim.

Fica um creme levemente firme.

Depois de pronto conservar na geladeira, o creme ficará mais firme depois de gelado. Se sobrar, guardar por até 5 dias.

Sugiro que experimente e ajuste o nível de acidez conforme preferência. Acredito que um toque de outros temperos pode fazer toda diferença, se você fizer essa receita e explorar algum sabor a mais me conta nos comentários, adoro aventuras e experiências na cozinha.

Receita Completa

Sour Cream de Tofu

Sour Cream de Tofu

Yield: 6 porções
Prep Time: 5 minutes
Cook Time: 10 minutes
Additional Time: 15 minutes
Total Time: 30 minutes

Ótima opção sem ingredientes de origem animal e muito cremoso.

Ingredients

  • 300g de tofu firme e drenado
  • 1/2 limão (ou mais)
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 dente de alho
  • Sal a gosto

Instructions

  1. Cortar o tofu em cubos;
  2. Descascar o alho;
  3. Adicionar o tofu, o azeite, o alho, o limão espremido e o sal no mini processador de alimentos e bater até que obtenha um creme liso;
  4. Provar e ajustar os temperos;
  5. Armazenar na geladeira até a hora de servir.

Notes

Conservar em recipiente fechado por até 5 dias na geladeira.

Acompanhamento

Mexicano do Mato – Guacamole

Receita de Guacamole

Com uma receita fácil e rápida, o guacamole é ótimo para compor uma refeição mexicana ou dar um toque especial em sanduíches. É um prato simples, mas cheio de cor e nutrientes. Perfeito para comer com nachos, também fica ótimo no burrito, nos tacos ou simplesmente para agregar mais texturas à uma salada de folhas.

Nessa receita o abacate é a base, na verdade ele é o protagonista e divide o sucesso com cebola roxa, tomate, limão, pimenta, salsinha ou coentro.

O ideal é que o abacate esteja maduro, porém firme, para que mesmo depois de misturar, a pasta ainda fique com alguns pedaços da fruta. Os demais ingredientes podem ser bem picadinhos ou em pedaços maiores, vai depender muito do propósito do guacamole, se for para recheio ou dipping*, melhor que seja tudo bem pequeno, já para salada, pedaços maiores são melhores. Claro que, tudo depende de quem vai comer e aí fica a critério de quem vai fazer.

A quantidade de abacate vai determinar a quantidade dos demais ingredientes, como ele serve de base, vai depender da preferência pelo destaque de sabores e texturas e assim colocar mais cebola ou tomate.

Tábua de madeira com meio abacate, limão, cebola roxa, tomate e pimenta dedo de moça para receita de guacamole.

*Referência do inglês – “mergulhar”. Ato de imergir o alimento mais sólido/crocante em um creme/molho e comer. Exemplo: Batata frita no sorvete (Uma das melhores coisas que eu comia no McDonalds).

Guacamole e o que mais?

O guacamole é um ótimo acompanhanto, principalmente se for para compor um jantar temático mexicano. Aqui tem receita de Chilli Vegano , mas pode acompanhar umas fajitas também.

Se for hora de comer sanduíche, o guacamole fica ótimo dentro de um burrito, é só adicionar uma proteína e algumas folhas e vira uma refeição bem completa. Quem sabe no pão com hamburguer e alguns nachos?! As vezes comemos no pão árabe/pita/rap10, é ótimo para levar para trilha.

Na imagem, em primeiro plano um burrito vegano recheado com guacamole, ao fundo Matterhorn na Suíça.

Para acompanhar o adventureveg nas aventuras dentro e fora da cozinha, nas trilhas e viagens, segue no Instagram.

Preparando

Para fazer é muito simples, só precisa de uma tábua, faca e um bowl médio.

Começar cortando o abacate ao meio e retirando o caroço (Se tiver espaço, que tal plantar o caroço e cultivar um abacateiro?). Eu costumo passar o faca pela polpa do abacate cortando em linhas paralelas, depois em linhas transversais e com uma colher retiro tudo em formato de cubinhos. Em seguida colocar num bowl médio.

Espremer meio limão sobre o abacate, reservar a outra metade para quando for ajustar os temperos.

Cortar a cebola, o tomate e a pimenta no tamanho desejado e adicionar ao bowl.

Em seguida picar e acrescentar a salsinha ou coentro (ou os dois), sal, azeite, pimenta do reino e o restante do limão se precisar.

Se sobrar, guardar na geladeira no máximo de um dia pro outro, pois o abacate oxida muito rápido (Não que seja um problema, mas a fruta perde parte de seus nutrientes, sendo assim, seu efeito benéfico será menor).

Guacamole

Guacamole

Yield: 4 a 6 porções
Prep Time: 25 minutes
Total Time: 25 minutes

Ingredients

  • Meio abacate;
  • 1 cebola roxa pequena;
  • 1 tomate pequeno;
  • Pimenta dedo de moça a gosto;
  • 1/2 limão;
  • 1 colher sopa de azeite;
  • 1 punhado de coentro ou salsinha;
  • Sal a gosto;
  • Pimenta do reino a gosto.

Instructions

  1. Cortar o abacate em cubos e colocar no bowl;
  2. Cortar a cebola e o tomate em cubinhos;
  3. Retirar as sementes e a parte branca da pimenta, cortar em pedaços bem pequenos;
  4. Picar o coentro ou salsinha;
  5. Juntar os ingredientes no bowl;
  6. Adicionar o suco do limão, o azeite, o sal e a pimenta do reino, misturar tudo, ajustar os temperos e colocar na geladeira até a hora de servir.

Notes

Se preferir mais apimentado, e gostar, também fica bom com molho de pimenta pronto.

Guardar na geladeira no máximo de um dia para o outro, pois o abacate oxida rapidamente.

Prato Principal

Mexicano do Mato – Chilli vegano

Chilli Vegano de Proteína de Soja

A comida mexicana é cheia de cor e sabor, são várias opções de pratos que se complementam e é ótima para comer em galera, um encontro entre amigos com esse mexicano vegano vai agradar ainda mais pessoas.

Conheci um pouco da culinária mexicana aqui no Brasil mesmo, fui num restaurante mexicano pela primeira vez em 2008 e desde então passei a apreciar os sabores picantes, aprendi a combinar a crocância dos nachos com a maciez do chilli e usei a criatividade montando tacos e burritos.

Sou vegetariana desde 2021, deixei de consumir em restaurantes que costumava ir, o único restaurante vegano que tinha algum prato mexicano não me agradava, a vontade de comer um chilli era grande e resolvi fazer a minha versão sem ingredientes de origem animal.

Optei pela proteína texturizada de soja (PTS) por ser o mais próximo da aparência e textura da versão original. Além de que, a PTS tem alto poder de absorção, pega muito bem o sabor dos temperos e não fica com aquele gosto de ração. Se tiver um tempinho a mais, vale deixar marinando de um dia para o outro.

Outra opção vegana além da soja

Muita gente não gosta de consumir soja, uma outra opção é a lentilha beluga (lentilha negra), é bem pequena e redondinha. Para utilizá-la só precisa cozinhar por cerca de 20min, temperar, reservar e usar confome a receita a partir do passo 2. Sugiro o teste.

Comida mexicana tem pimenta

A medida de pimenta depende de quem vai comer, é bom perguntar antes e ajustar uma medida que agrade a todos ou fazer uma porção menos apimentada para os mais sensíveis.

Outra ideia é ter opções de molhos ou conservas para os mais fortes aumentarem o nível de picância diretamente no prato.

Costumo usar a pimenta dedo de moça nos preparos que pedem sabor picante, mas uma vez encontramos pimenta jalapeño in natura no mercado, experimentei com medo, mas parece pimentão, super sem graça. Fiz uma conserva e ficou um pouco melhor. Em alguns mercados tem opções importadas que são muito boas, vale a pena comprar e deixar o prato ainda mais mexicano.

Tortilhas, tacos, nachos…

A maior parte do que conhecemos de culinária mexicana é americanizada, cozinha Tex-Mex, uma junção da cultura mexicana com a norte-americana.

A tortilha pode ser de milho ou trigo, é macia e serve para diversos preparos, pode ser um burrito se for recheada e enrolada, se for frita e recheada vira um taco, se for cortada em triângulos, assada ou frita, conhecemos como nachos (ou chips), os mexicanos chamam de totopos.

Independente do formato ou da base, servem muito bem para acompanhar o Chili e temos várias opções no mercado. Se um dia eu fizer em casa e der certo, volto aqui com a receita.

Por aqui geralmente compramos a Tortilha Chips Texmex, quando não tem no mercado, ou está muito caro, vamos de Doritos mesmo apesar da diferença absurda de ingredientes.

Todas as tortilhas de trigo que já provei eram boas, até mesmo o Rap10… não tenho uma marca específica para recomendar.

Fazendo o Chilli Vegano

A receita é bem simples e rápida. Basta organizar os ingredientes e em cerca de 30min o rango está pronto.

Os ingredientes são fáceis, geralmente tem tudo na dispensa: PTS, Água, Pimenta, Alho, Cebola, Tomate, Molho de tomate, Azeite e Temperos de preferência, eu usei Cominho, Pimenta do reino e Sal.

Pra fazer dá pouco trabalho e precisa de:

  • Bowl/Tigela/Pote médio;
  • Faca;
  • Panela média
  • Fogo.

Pra começar, é bom temperar a PTS para incorporar os sabores, basta colocar num bowl médio e adicionar água fervente e os temperos de preferência. Deixar reservado enquanto prepara os demais ingredientes. Se teve tempo e deixou marinando de um dia para o outro, melhor ainda.

Em seguida, picar o alho, a cebola, o tomate e a pimenta. Se quiser fazer um Guacamole para acompanhar, dá para aproveitar esse momento e já prepará-lo, tem receita aqui.

Na panela refogar o alho e a cebola, adicionar a pimenta. Adicionar a PTS e refogar até dar uma tostadinha.

Juntar ao refogado o tomate picado e o molho de tomate, que serve apenas para deixar mais suculento, não precisa colocar demais e virar um “bolonhesa”. Aqui vale provar e ajustar os temperos.

Se tiver feijão pronto com pouco tempero, dá para adicionar ao preparo e vira um chilli beans.

Receita Completa

Chilli Vegano de PTS

Chilli Vegano de PTS

Prep Time: 20 minutes
Cook Time: 30 minutes
Total Time: 50 minutes

Ingredients

  • 1 xícara de pts pequeno;
  • 1 xícara de água fervente;
  • Sal, cominho e pimenta do reino a gosto;
  • 1/2 pimenta dedo de moça;
  • 1 cebola pequena;
  • 2 dentes de alho;
  • 1 tomate;
  • 1/3 de xícara de molho de tomate;
  • Azeite ou óleo de coco para refogar.

Instructions

  1. Colocar a PTS num bowl médio, adicionar uma parte dos temperos e a água fervente suficiente para cobrir a PTS, reservar enquanto prepara os demais ingredientes (se for fazer guacamole, é bom aproveitar esse momento e já prepará-lo, tem receita aqui);
  2. Cortar a cebola em cubinhos pequenos; espremer ou picar os dentes de alho; descascar e retirar as sementes do tomate e em seguida cortar em pedaços médios. Retirar as sementes e a parte branca da pimenta, cortar em pedaços bem pequenos;
  3. Na panela, refogar a cebola e o alho, adicionar a pimenta e refogar por mais 1minuto. Em seguida adicionar a PTS, refogar até tostar um pouco. Adicionar o tomate e o molho de tomate, mexer e verificar os temperos, se necessário, adicionar mais.

Notes

Se tiver um feijão sem (muito) tempero, dá pra misturar e vira um chilli beans.
Bom para comer com tortilhas, tacos, salada, arroz...

Essa receita combina muito bem com o Guacamole e o Sour Cream de tofu.

Se fez, me conta como ficou. Se tiver dúvidas, pode perguntar nos comentários que te ajudo com o maior prazer.

Prato Principal

Baiano Vegano

Tem azeite de dendê na dispensa e não sabe como usar?

Essa receita vegana com abóbora cabotiá e cogumelos pode ser uma boa solução.

Eu nunca estive na Bahia, mas tenho certeza que vou adorar, praia, calor e comida boa.

Um dia comi uma Moqueca de frutos do mato, uma versão vegana da moqueca de frutos do mar, descobri que adoro o sabor de azeite de dendê e resolvi tentar fazer um prato parecido. Juntei uma fome com vontade de comer e num natal em casa arrisquei inventar uma receita baseada em pratos baianos que busquei na internet.

Na ocasião, fiz um arroz cateto integral, farofa de castanha do pará e salada de folhas, outra sugestão de acompanhamento é BANANA CHIPS ou BATATA… palha, chips, frita, souté, desde que tenha crocância.

As receitas baianas

Moqueca, bobó, vatapá, caruru, sarapatel… A culinária baiana é patrimônio nacional, cheia de sabor, cor e muito QUENTE. É comum ouvir relatos de quem já se enganou, pediu o prato quente e quase morreu por conta da pimenta. Uma das vantagens de fazer a própria comida é acertar os temperos, mas se caso acontecer esse “acidente”, um pão ou copo de leite pode aliviar a ardência.

Grande parte dos pratos baianos tem os frutos do mar como protagonistas, grande influência dos portugueses. Pra ter um “gostinho de mar”, na minha versão usei folhas de alga nori, mas o uso é opcional.

Pra fazer dá trabalho, mas não é difícil.

Na hora de fazer é ideal deixar todos os ingredientes e utensílios preparados, vai facilitar a vida na cozinha sem correria.

Vai precisar de:

  • Panela média/grande;
  • Frigideira (ou não);
  • Faca;
  • Fogo;
  • Colher grande para mexer;
  • Liquidificador ou mixer de mão.

Os ingredientes não necessitam de muito além de cortar e picar, o que facilita se precisar preparar algo diferente de uma hora para outra, mas a organização deles leva cerca de uma hora, são eles: Cogumelo paris cortados ao meio, Palmito, Pimentão e Abóbora Cabotiá cortados em cubos, Cebola, Alho e Pimenta dedo de moça (ou outra, ou nenhuma) picados, Leite de coco, Azeite de dendê e os temperos de preferência, eu usei Pimenta do reino, sal e tomilho.

Preparando

Depois de organizar os utensílios e ingredientes é hora de começar a preparar, numa frigideira, ou não, pode ser na panela mesmo, refogar os cogumelos, os pimentões e os palmitos com pimenta do reino e sal, reservar. O pimentão preparado dessa maneira facilita caso alguém não goste de comer e fica fácil de tirar depois.

Na panela refogar a cebola, o alho, depois juntar a pimenta picada, (caso prefira mais sabor de pimentão, adicioná-lo nesse momento). Colocar o sal, a pimenta do reino, o tomilho e refogar por mais 1 minuto, em seguida, juntar a abóbora e misturar. Sugiro limpar muito bem a casca da abóbora e mantê-la no preparo.

Juntar o leite de coco e a água ao refogado, deixar ferver e cozinhar em fogo médio até que a abóbora esteja macia, verificando de vez em quando. Separar e reservar alguns pedaços de abóbora.

No liquidificador ou mixer (cuidado para não espirrar, se queimar ou sujar a cozinha inteira), bater o ensopado, voltar à panela em fogo baixo e adicionar os ingredientes reservados, misturar tudo.

Em seguida adicionar o azeite de dendê e ajustar os temperos. Apagar o fogo e está pronto.

Finalizar com salsinha ou coentro fresco.

Receita Completa

Baiano Vegano

Baiano Vegano

Yield: 4 a 6
Prep Time: 40 minutes
Cook Time: 30 minutes
Total Time: 1 hour 10 minutes

Tudo descrito a seguir é apenas um monte de sugestões, acredito que toda receita seja adaptável e sempre merece um toque do chefe.

Ingredients

  • 150g de cogumelo paris
  • 150g de palmito
  • 1/2 Pimentão
  • 1/4 de abóbora cabotiá
  • 1 cebola
  • 3 dentes de alho
  • 1/2 pimenta dedo de moça
  • 200ml de leite de coco
  • 200ml de água
  • 2 colheres de sopa de azeite de dendê
  • Pimenta do reino a gosto
  • Sal a gosto;
  • Tomilho a gosto;
  • Óleo de coco ou azeite para refogar.

Instructions

    1. Utilizando uma frigideira (ou não, pode ser na panela mesmo) refogar os cogumelos cortados ao meio, o palmito em rodelas e o pimentão em quadrados médios com sal e pimenta do reino a gosto, e reservar. Costumo preparar o pimentão dessa maneira, pois facilita no caso de alguém não querer comer, mas se todos gostarem, o pimentão pode ser preparado no segundo passo.

    2. Numa panela média/grande refogar a cebola e os dentes de alho picados, quando a cebola estiver transparente, juntar a pimenta picada, (caso prefira mais sabor de pimentão, adicioná-lo nesse momento). Colocar o sal, a pimenta do reino, o tomilho e refogar por mais uns 2 minutos, em seguida, juntar a abóbora em cubos e misturar. Sugiro limpar muito bem a casca da abóbora e mantê-la no preparo.

    3. Juntar o leite de coco e a água ao refogado, deixar ferver e cozinhar em fogo médio até que a abóbora esteja macia, verificando de vez em quando.

    4. Separar alguns pedaços de abóbora.

    5. Bater o ensopado no liquidificador ou mixer (com cuidado para não espirrar) e retornar ao fogo baixo,

    6. Adicionar os pedaços de abóbora, o pimentão, o cogumelo e o palmito, misturar tudo.

    7. Adicionar o azeite de dendê, misturar e provar, ajustar os temperos se for necessário, apagar o fogo e está pronto.

    8. Finalizar com salsinha ou coentro fresco picadinho.

Notes

Sugiro servir com arroz, salada, farofa de castanha do Pará e banana chips.

Se quiser um "sabor de mar"' basta bater uma folha de alga nori picada com o creme no passo 5.

Tem alguma dica de prato vegano que tenha azeite de dendê? Comenta aqui e me ajuda a descobrir novos sabores.